Curso de Arduino

Aula 3 - O Software do Arduino

Daniel O. Basconcello Filho

Abrindo um arquivo de exemplo.

Aos nossos olhos, a maior vantagem da platafrorma Arduino é a quantidade de exemplos de programas disponíveis para o iniciante.

Na internet, a comunidade Arduino é ENORME, portanto encontra-se de tudo, desde exemplos de funções triginométricas, biblioteca para leitura de cartão de memória e até implementações completas, disponíveis "na faixa".

Vamos começar o uso da IDE abrindo um programa de exemplo bem simples. Aproveite e veja a lista de exemplos que vem com a IDE:


Exemplos de programas disponíveis na IDE do Arduino

Vamos escolher o exemplo chamado "Blink". Esse programa faz um LED piscar.


Programa Blink

A maioria das placas de Arduino, inclusive a X-DUINO, possuem um LED conectado em um pino, geralmente o pino 13. Veja na nossa placa, um LED verde na área central da borda superior da placa.


A placa X-DUINO com o LED verde embutido, conectado por padrão no pino 13 do Arduino.

Vamos usar esse LED no nosso teste.

Estudo da estrutura do programa

Para facilitar o entendimento, traduzimos os comentários do programa Blink (em cinza) para o português. Esses comentários não influenciam a execução do programa, mas são importantes para o entendimento do mesmo.


Programa Blink traduzido para o Português.

O programa para Arduino é dividido em duas sessões principais. Setup e Loop.

Essas sessões são duas funções especiais que todo programa deve ter.

A sessão setup serve para inicialização da placa e do programa. Esta sessão é executada uma vez quando a placa é ligada ou resetada através do botão. Nesta sessão o hardware da placa é inicializado, ou seja, todos os módulos que usaremos devem ser configurados aqui. No nosso exemplo, vamos informar para a placa que o pino 13 será uma saída digital onde está conectado um LED.


A outra sessão, loop é o programa principal que será executado na placa.

O programa escrito dentro da função loop é executado indefinidamente, ou seja, ao terminar a execução da última linha desta função, o programa inicia novamente a partir da primeira linha da função loop e continua a executar até que a placa seja desligada ou o botão de reset seja pressionado.


O programa para piscar o led é simples: Na primeira linha, o pino 13 é posto em nível alto através do comando "digitalWrite". Depois através do comando "delay" o programa aguarda 1000 milésimos de segundos, ou um segundo, sem fazer nada.

Então o pino 13 é posto em nível baixo e mais um segundo será esperado. Pronto, o LED conectado no pino 13 piscará indefinidamente de 2 em dois segundos.

Para compilar e verificar se está tudo correto, clique no primeiro botão da barra de botões: Verify


Tudo correu bem, uma mensagem informando a conclusão aparece sobre o console: done compiling.

Adicionalmente uma outra mensagem informa o tamanho em bytes do seu programa, além do tamanho máximo que o programa pode assumir. O tamanho máximo varia de acordo com o chip controlador que a placa arduino informada possui, no nosso caso é um ATMega168 que possui algo em torno de 14 Kbytes disponíveis para o programa.

Cometemos um erro proposital no programa, e mandamos compilar novamente:


O programa ao compilar, detectou que a função "digital_Write" não existe (a correta é "digitalWrite").

A IDE nos informou qual o erro e qual a linha do erro. Fácil né?? Depende muito do erro, mas a maioria é como esse.

Na próxima página continuaremos gravando o programa na placa.

Comente este artigo você também!

Licensa Creative Commons Esta obra foi licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-Compartilha 3.0 Não Adaptada.